O Fim da CBOX – É culpa dos Parasitas!!!

Uma pequena e chata modificação aqui no blog. Estou eliminando a CBOX, por dois motivos:

1- Em geral são poucos comentários, e ou gente pedindo coisas.

2- Apologia a pirataria.

Quanto ao primeiro item. Não me importo em responder às dúvidas das pessoas que postam ali, mesmo aquelas que são non-sense, ao contrário de muita gente que conheço ao longo desses últimos vinte e tantos anos de modelismo nunca soneguei informação, então esse primeiro motivo não é a causa principal da decisão de eliminar a caixa CBOX, o motivo é outro e aí vamos para o segundo item.

Há alguns meses atrás uma pessoa me veio solicitar se sabia onde achar um modelo do Jupiter 2, respondi educadamente que não sabia. Gosto de SF todos vocês que me acompanham desde o blogspot sabem disso, embora de alguns anos para cá tenha me dedicado a minha coleção de aviões na escala 1/100. Não abandonei totalmente o foco. Dada a resposta semanas depois essa mesma pessoa postou o link do modelo que ele achou (provavelmente da area interna de downloads do Zealot) indicando o link para um blog em que havia dezenas de modelos de diferentes autores reescalados e fora de seus links originais.

Respondi educadamente que não havia gostado do blog por conta disso e ele veio com uma contra resposta dizendo, que fazia por conta da raridade de alguns modelos e que SABIA DA MINHA POSIÇÃO À RESPEITO DA PIRATARIA. Respondi novamente dizendo que pirataria não era apenas vender  um modelo de editora scaneado ou vender modelos free, mas também modificar e re-hospedar sem autorização dos designers.

Aí amigos, “pretiou o olho da gateada”, o pirata (essa pessoa) veio me dizer que estavam fazendo ele e sua “equipe” repaints de modelos de linhas aéreas comerciais, que tinhamos que nos unir em prol do papelmodelismo, que ele não era egoista em compartilhar os modelos e que eu estava pregando moral de cueca, pois tinha no meu blog material (acho que pirata) que ele tinha escavocado nos buracos negros da Net. CONFESSO QUE COM ESSA ÚLTIMA RI ALTO.

Então respondendo ao nossso Star Trek Pirate:

– Sobre a união dos papelmodelistas: Trabalhei anos à fio no meio em associações de modelistas, acho hoje um dia um saco, não quero me unir com ninguém, só quero montar os meus modelos, as pessoas que são minhas amigas no modelismo, são de relação pessoal, mesmo as que estão em outros estados. União para que, para demonstrar aquela torrente de vaidades de quem monta melhor  ou quem tem o modelo assim e assado. E outra jamais me uniria com piratas, por que sou bastante conhecido nas comunidades internacionais de modelismo, sou fornecedor da Ecardmodels, um dos beta-testers do Editor Fiddlers Green, conheço 90% dos grandes designers (me correspondo) como Julius Perdana, Marek Pacynski, Dr. Emil Zarkov, Krzychu74, Gearz, Rhaven Black, Aaron Murphy, Diego Cortez e tantos outros, não vou queimar o meu filme com essas pessoas, não mesmo, antes só que mal acompanhado.

– Sobre ser egoista: Uma coisa é comprar um chocolate e repartir a barra entre todos outra coisa é comprar um livro e o foto-copiar ou reescrever partes como lhe convem e distribuir o trabalho. Isso é ilicito, e imoral. Considerando todo o modelo de educação que tive e no que acredito, jamais iria distribuir um modelo que comprei entre estranhos. Se projeto um modelo de graça, tudo bem e considero o risco dele ser utilizado de maneira imoral ou ilegal. Por causa disso fazem anos que não lanço um modelo de ficção novo, e olha tenho vários no meu escaninho digital, perto de 50 ou mais todos Star Trek e Star Wars e algumas coisas bem inéditas, se montar vai ser para mim, por que cansei de ver o meu trabalho vilipendiado por gente como essa. Não faço pirataria. O ST Piratex deve estar me chamando de hipocrita, mas até mesmo os meus softwares são legalizados, windows legitimo, metasequoia e milkshape legitimo, 3d studio versão de estudante, Corel X6 assinatura mensal legalizado, pepakura legitimo, nem MP3 eu tenho pirata, eu compro ou escuto online via Deezer. E não me venha com a desculpa ahh eu sou pobre não tenho cartão internacional, por que hoje qualquer um tem, hello! Usa outra xurumela.

– Fiquei procurando que diabo de modelo eu teria exibido aqui no blog que foi o dito senhor que achou na internet com o seu serviço de raridades (grande merda tenho quase todo o catálogo da Ecardmodels e da FG com coisas que NUNCA apareceram e nem aparecerão nos piratas), a unica coisa próxima de coisas que vi num dos blogs dessa pessoa são o meu Catalina repintado com autorização do Marek e a venda na Ecardmodels http://www.ecardmodels.com/index.php/1-50-consolidated-vultee-pby-5-catalina-brazil-livery.html e o meu T-33 e o F-80 da DGA e de Rob Carleen. Existe um outro pirata nacional que repinta modelos da nossa aviação militar em cima de modelos da Fiddlers Green, e de outros, mas o trabalho além de mal feito tem um erro crasso, ele usa fontes de numerais e letras erradas, ele usa Arial em vez de usar a fonte correta (dessa vez não vou dizer qual é a fonte de sistema exata, é vou ser bem egoista) o que deixa o material bem desqualificado. Bem o T-33 e o F-80 são repinturas minhas feitas apenas para o meu uso e com as fontes e numerais corretos. Sabe me parece aquela coisa, perdeu os argumentos aí vem tentar intimidar, mas nessa perdeu babacão.

Por fim lamento profundamente que os meus amigos e leitores tenham que ler essa nota, mas tenho tolerância zero com esse povo, detesto aqueles que vem do alto da sua prepotência, em não aceitar o debate e não reconhecer que está errado e na falta de argumentos tenta difamar. Estou quieto aqui no meu canto. Qual é? Além do que esse não é um blog de repostagem de links ou de hospedagem de modelos, e sim de tecnicas de montagem, de história de aeronaves, dos meus textos, ora vai se danar parasita!

Por fim não vou deixar esse post aberto para comentários, isso é o meu espaço, não é democracia, e não to nem aí se não é politicamente correto, foda-se. Para aqueles que usavam a cbox corretamente criei uma alternativa um email do blog. Por favor usem esse email para expressar às suas dúvidas, os comentários nos posts futuros estarão sempre abertos.

blogdopericles@gmail.com

Um abraço para quem merece!

Mais um clássico dos anos de 1930, Curtiss XP-31 Swift na escala 1/100

Os anos de 1930 foram muito surpreendentes e ricos em termos de variedades de aeronaves. Nesta década é que vemos o a transição dos biplanos de madeira e tela para os modernos monoplanos de revestimento metálico. Apresento um novo modelo também testado para a Oddball, que representa bem essa transição, o pequeno caça Curtiss XP-31 Swift, notem que o avião tem montantes de braçeamento, sem tirantes tensores,  cockpit fechado e tem aerodinâmicamente falando um perfil muito bonito.

O USAAC acabou não adotando o Swift, mas notem a semelhança com o Curtiss A-8 Shrike, usava o mesmo motor, o Curtiss Conqueror, esse pequeno avião (um pouco maior que um caça da I Guerra) era um verdadeiro “Hotrod” aéreo. Ahh os anos 1930…

IMG_0322 IMG_0312 IMG_0313 IMG_0314 IMG_0315 IMG_0316 IMG_0317 IMG_0319 IMG_0320 IMG_0321

Acredito que em breve esse modelo estará a venda na Fiddlers Green

General Atomics MQ-1 Predator na escala 1/100

A minha mais recente adição a minha coleção de aviões e helicópteros na escala 1/100 é o General Atomics MQ-1 Predator. Esse avião é um UAV (Unmanned Aerial Vehicle) ou em português VANT (Veiculo Aéreo Não Tripulado). A USAF utiliza VANTS ou (UAV) desde a década de 60 durante a guerra do Vietnan, porém os primeiros VANTS eram na verdade Drones, aeronaves com missões específicas, em geral automatizadas, lançados de aviões-mãe que necessitavam ser recuperadas por helicópteros em áreas pré-estabelecidas na borda do teatro de operações. Com os avanços na tecnologia da informação a evolução dos drones foram os UAV controlados remotamente por satelite, porém somente na metade da década de 90 é que surgem esses aparelhos como o MQ-1. Inicialmente desenvolvido como uma plataforma de reconhecimento furtivo, as versões Block 15 com envergadura reduzida foram desenvolvidas também para ataque ao solo furtivo, sendo muito utilizadas na ocupação do Iraque e no Afeganistão. O MQ-1 traz uma nova dimensão a guerra, talvez uma das mais perigosas, já que seus pilotos invariavelmente trabalham em um escritório nos EUA, voam suas missões e ao final do expediente pegam os seus carros e vão para casa. A guerra vira um video-game, e a humanidade e misericórdia que de vez em quando acontecem ficam finalmente perdidas, pois o alvo só é visto nos sensores telemétricos de uma tela de computador.

O modelo é um teste para o amigo Aaron Murphy da Oddball Desing, e o MQ-1 em breve estará a venda no site da Fiddlers Green a escala original é grande 1/28, mas o modelo em si é muito simples e rápido de se armar.

Galeria Curtiss A-8 Shrike na escala 1/100

Aqui fotografias do modelo do Curtiss A-8 Shrike finalizado, coloquei alguns detalhes adicionais no modelo além de um completo rigging, realmente é um avião bem simpático, típico do período transicional entre biplanos e monoplanos.

Mais um teste para a Oddball: Curtiss A-8 Shrike na escala 1/100

Mais uma daquelas gostosas adições a minha coleção dos anos 30 na escala 1/100.

Desta vez a vítima é o  Curtiss A-8 Shrike um desconhecido monoplano de ataque do USAAC dos anos de 1930, construído em pequena quantidade por conta da depressão econômica, esse avião era bem avançado para a época da sua introdução, bem armado e com um enorme motorão (O Curtiss Conqueror), algumas unidades também foram enviadas aos Chineses para testes operacionais.

O modelo não está pronto ainda, faltam detalhes cosméticos e os cabos, mas já dá para ter uma palinha…

Para variar é um teste para o meu amigo Aaron Murphy, por isso o modelo não tem interior detalhado, mas já estou pensando em fazer uma segunda versão scratcheando o interior que é uma belezura e aparece bastante…

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

O modelo como sempre lembra os Fiddlers Green com esteróides. Acredito que em breve esteja a venda com o próprio Aaron Murphy ou na Ecardmodels.com

Trator aeronáutico Clark G-75 na escala 1/100

Bem amigos

Entrei num campo perigoso, (pois vicia tanto quando os aviões :S) o de veículos terrestres na escala 1/100,  e o primeiro modelo dessa série montado foi desenvolvido pelo talentoso Dave Winfield (aka Airdave). Trata-se do trator aeronáutico Clark G-75, um equipamento comum em bases norte-americanas nas décadas de 50 e 60. O modelo é componente de um pack de modelos para dioramas de campo de pouso que Dave disponibiliza para a venda em seu site http://cutandfold.info/ e na Ecardmodels.

O modelo é na escala 1/50, mas como de praxe eu reduzi para a escala 1/100.

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)ImagemZoom in (real dimensions: 640 x 480)ImagemZoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

Zoom in (real dimensions: 640 x 480)Imagem

 

Um periodo de ausência…

Tenho que pedir desculpas aos amigos pelo período de ausência aqui do Blog, mas o Mundo real também tem as suas responsabilidades.

Gostaria de agradecer a todos que comentam aqui e aos que postam às suas dúvidas no CBOX, às vezes eu demoro para responder, mas invariavelmente respondo.

Porém se vocês forem postar alguma coisa legal nos comentários postem, vou ter todo o prazer em responder. Agora comentários Opa legal, ou é isso aí, esqueçam, não tem espaço aqui e vou tratar como spam.

Todos são bem vindos, mas o Blog do Péricles não é a casa da mãe Joana 😉