Retrospectiva Modelista 2014

Bem amigos e amigas, mais um ano que se vai e mais uma vez é tempo de nossa Retrospectiva modelista, que esse ano teve recorde de montagens!

Para acessar a página clique AQUI.

Ou então vá na aba no Taller que é sem erro.

Um feliz 2015!

Ultimos Modelos do Ano: Dassault Falcon 20 e Grumman HU-25 Guardian.

Bem amigos e amigas!

Apresento os três últimos modelos de 2014, para variar da Murph’s Models, dessa vez é o bastante conhecido jato Dassault Falcon em sua versão 20 e a parte americanizada o Grumman HU-25 Guardian.

2317862 Dassault.falcon20.g-frak.arp

O Dassault Falcon 20 e as suas versões americanizadas produzidas pela Grumman, conhecidas como HU-25 Guardian, desenvolvido inicialmente para uso da Guarda Costeira americana com sensores de vigilância para orientar os barcos da Guarda Costeira no sentido de coibir a entrada de entorpecentes e imigrantes por via marítima nos Estados Unidos nos anos 80 e 90, foi utilizado até a primeira década do século XXI, sendo a ultima aeronave de asa fixa operada pela Guarda Costeira Americana, encerrando uma longa tradição dessa força. A NASA operou alguns exemplares que foram utilizados para medir o degelo da calota polar no Ártico. A versão civil representada aqui é que é a mais interessante, pois é um dos primeiros cargueiros operados pela FEDEX no início dos anos 70. O seu fundador Frederick W. Smith teve a idéia de ao criar o serviço de courier usar jatos rápidos, e após muita pesquisa, decidiu pedir a Dassault que adaptasse o seu jato executivo Falcon em um pequeno cargueiro, para ter ao mesmo tempo velocidade e capacidade de pousar em pequenos e médios campos de pouso espalhados pelos Estados Unidos. Com uma frota de cinco ou seis desses iniciou o serviço que hoje é um sucesso, revolucionou o mercado de cargas, sendo superior a muitos serviços postais convencionais, em velocidade, qualidade e preço…

Alguns Aspectos da Montagem:

IMG_3267 IMG_3266 IMG_3265 IMG_3261 IMG_3260 IMG_3259 IMG_3258

Até a próxima… :)

Mitsubishi A6M2-K Scissors and Planes na 1/100

trainer0

Mais um finalizado talvez o último do ano (ainda tenho quatro modelos na lista) mas acho que vão ser finalizados em janeiro. Desta vez é um assunto comum, o famoso caça da Marinha Imperial Japonesa durante a II Guerra Mundial, o Mitsubishi A6M2 Zero, porém numa variante incomum: O A6M2-K, versão de treinamento de duplo comando, meu exemplar em particular pertence ao Konoike Kokutai baseado na Prefeitura de Kobe no Japão em 1944, está configurado para rebocar alvos. Modelo da Scissors and planes com grandes melhoramentos e kitbashs: cockpit da Tri Krapki, cownling e trem de pouso do Zero da Modelart e mecanismo de reboque full scratchbuilding…

Petlyakov Pe 8 e GAZ M1 – Murph’s Models e Robotechnik na 1/100

PetlyakovPe-8

Depois de mais de um mês trabalhando na bancada eis que surge mais um modelo e esse é especial: Trata-se do bombardeiro estratégico soviético Petlyakov Pe 8. Desenvolvido na metade da década de 30 inicialmente pelo OKB Tupolev através de um de seus designers chefes Vladimir Petlyakov, inicialmente chamado de ANT-42, foi a resposta de um requerimento da VVS em 1935 para um bombardeiro estratégico que pudesse suplementar o Tupolev TB-3. O Pe-8 era uma extrapolação natural de design do Tupolev SB-2 porém bem maior e com avançadas características para a época, sendo que nenhum avião ocidental de bombardeiro estratégico estava em sua categoria (exceto o Boeing Model 299, o protótipo do B-17), tinha sistema elétrico complexo e avançada radio-navegação para a época, além de possuir um motor extra interno (no caso um Klimov M100) que superalimentava os quatro motores V-12 Mikulin AM-34. quando o protótipo voou o Pe-8 era mais rápido que muitos caças daquele tempo.

Petlyakov_Pe-8

Foram produzidas menos de 100 unidades do Pe 8 por várias razões, uma foi a invasão da URSS na II Guerra Mundial, que obrigou os soviéticos a desenvolverem uma aviação tática para empurrar o inimigo para fora do território, a outra era a complexidade da produção do Pe-8. Ainda assim foram usados para o bombardeiro de Berlim ainda em 1941, e nas fases finais da guerra com um desenvolvimento de uma bomba dedicada somente para ele, a FAB 4000 foi usado para ataques de interdição, pulverizando com essa arma de 4T de alto explosivo, concentrações de tropas, veículos, entroncamentos ferroviários, oleodutos, pontes, bunkers. A façanha mais interessante do Pe-8 ocorreu em 1942 com a viagem do Ministro do Exterior soviético Vyacheslav Molotov para os EUA e a Inglaterra, para negociar a conferência de Casablanca. O voo foi feito com um Pe-8 de produção sem adaptação nenhuma através de espaço aéreo alemão ocupado pelo ártico sem escalas de Moscou a Washington, após reunir-se com Roosevelt, a segunda perna da viagem de Molotov foi a Inglaterra e depois novamente a Moscou. Um voo incrível a época.

petlyakov-pe-8

Tanto o pessoal do USAAC quanto da RAF ficou impressionado com o Pe 8 pois o desconheciam! Após a guerra os Pe 8 sobreviventes já equipados com motores radiais ASh-85 foram usados na exploração do Ártico e da Sibéria e como bancada de testes voadoras para os derivados soviéticos da bomba voadora alemã V1. O meu modelo o “Branco 2″ representa justamente o avião da viagem de Molotov operado pelo 746th Regimento de Avião de Longo Alcance Independente (em russo: Otdel’nyy Avia Polk Dahl’nevo Deystviya—OAPDD).

gaz1173c

Notaram que tem um carrinho junto pois bem esse Staff Car que conduziu Molotov e sua delegação até o avião no aeroporto de Moscou é um GAZ M1, derivado do famoso Ford V8 1933 (essa é outra história se voce está com paciência de ler, vamos lá o Ford V8 era o carro favorito dos gangsters foi num desses que os famosos bandidos amantes Bonnie e Clyde foram metralhados pela policia) O GAZ M! foi feito para o mercado civil soviético sendo o primeiro carro produzido na URSS com algum conforto, ignição elétrica e bancos reclináveis, além de ter suspensão em X. O sufixo “M” vem de Molotov, uma homenagem que o estado fez ao ministro por fechar em 1939 o pacto de não agressão entre a Alemanha e URSS, produzido de 1938 à 1946 foi durante um período o único carro soviético, utilizado por autoridades e altos oficiais em suas versões mais luxuosas e como staff car (quem viu o filme Círculo de Fogo vai se lembrar do oficial politico se ralando quando o seu GAZ M1 é atingido pelo exército alemão em Stalingrado. Viram quanta história modelos podem contar? Modelos da Murph’s Models (Pe 8) e Robotechnik (GAZ M1).

Fotos dos Modelos Finalizados:

Vultee V-1 “Bombardero” – Scissors and Planes 1/100

VulteeV-1Spainnr18-7salfotoAeron-1

Esse avião tem uma história engraçada; Ele foi desenvolvido inicialmente para o mercado comercial de rotas aéreas domésticas nos Estados Unidos, sendo ao tempo da sua introdução (1935) um dos mais avançados aviões de transporte do Mundo, sendo mais veloz que muitos caças e bombardeiros militares, tendo como características hélices de passo variável, revestimento metálico trabalhante, equipamento completo de rádio navegação. No entanto seu pequeno tamanho, o advento de aeronaves como o Boeing 247 e o DC-2, retiraram o V-1 do Mercado, que foi operado brevemente pela American Airlines e outros operadores menores. Um desenvolvimento do V-1 para fins militares gerou o bombardeiro de ataque Vultee V-11 que foi operado pela Aviação Militar e pela FAB nos anos 40. Na Europa o único operador do Vultee V-1 foi a LAPE que ao eclodir a guerra civil espanhola em 1936, fez com que os republicanos as confiscassem e com mais máquinas que foram compradas de diversas origens formassem uma força de 15 V-1 que foram convertidos em bombardeiros táticos, por conta de sua velocidade. Nesta função foram ineficazes pela ausência de um porta-bombas e de uma mira adequada. A partir de 1937 os republicanos os transformaram em avião de ligação.

va-v1a-01-cr-12
Modelo da Sicssors and Planes que teve várias modificações e customizações para representar o V-1 dos repulbicanos. Entre elas a adoção de formers internos, detalhes externos como metralhadora, antenas, volume no motor.

CANT Z1018 Leone – Murph’s Models – 1/100

z1018-6

Bem amigos. Mais um modelo finalizado, o 39º desse ano na escala 1/100. Dessa vez é um bombardeiro médio da Regia Aeronautica (A força aérea da Itália Fascista, durante a II Guerra Mundial). Esse bichinho esquisito é um desenho do genial Fillipo Zappata, designer chefe da CANT. O CANT Z1018 Leone foi projetado para um requerimento de 1939, queprevia um bombardeiro médio/aerotorpedeiro que pudesse substituir vários tipos semi-obseletos que os italianos tinham em operação como o Savoia – Marchetti SM-79 e o FIAT BR-20. No entanto o Leone teve muitos problemas de desenvolvimento, muito em parte por conta da indecisão em relação a sua função e em parte por que a Italia se rendeu em 1943 e até esse período foram produzidos apenas 32 unidades experimentais ou de pré-série. O Leone I como mostrado aqui tinha estrutura de madeira, e uma série de características modernas como tanques de combustível autoselantes, extintores de incêndio automáticos, torretas Breda-SAFAT operadas eletronicamente, motores Piaggio P XII com hélices de passo variável. Apesar de promissor o programa foi um completo fracasso e o Z1018 nunca foi usado em combate.

b14b0e7585d3c14de0941dd95cdd4996

Fotos do Modelo Finalizado: