Retrospectiva Modelista 2010

Bem amigos e amigas!

Com este pequeno artigo, pretendo compartilhar com vocês, o balanço do meu hobby nesse ano de 2010, ano que segundo o meu irmão, nunca acabará, já que foi marcado para a nossa família, por duas perdas irreparáveis: o falecimento da minha vó, e a doença e falecimento do meu pai em um pequeno intervalo (um mês). Apesar da dor dessas duas perdas,  o hobby constitui-se numa opção de ocupação e de atenuamento da dor, e apesar dos pesares produzi, alguns modelos.

Este ano foi o ano da 1/100, minha coleção de aviões praticamente triplicou, em detrenimento a ficção cientifica que teve apenas quatro modelos, basicamente da série Wing Commander, um Star Trek e um velho projeto ainda de 2008 a nave Vic Viper do jogo Gradius, como ela aparece no jogo Gradius V do Playstation 2. Alias esse é o modelo mais popular que já disponibilizei, com mais de 3000  downloads de gente de tudo que é canto do planeta…

Quanto aos modelos de aviões, o buffet foi variado, numa mistura de modelos comprados em lojas como a Ecardmodels, ou de designers independentes como Roman Vasiliyev. No campo da avição esse ano foi o ano das repinturas digitais, onde finalmente aprendi a dominar o básico do Corel Draw e do Photoshop, criando versões próprias e exclusivas para venda  de modelos como o Arará, duas repinturas do MiG-21, repinturas do P-26 e outros. Tirando o Miles Sparrowhawk, o Fleet 80  e o Ho IV,  todos os demais modelos foram militares…

A produção não foi maior que 30 modelos esse ano, por N fatores: a especialização “O Pensamento Marxista Clássico e a Atualidade” que estou fazendo em alguns dias a noite e claro a vida pessoal fora do hobby, com a família e a minha namorada, não sei se 2011 vai ser um ano como 2010 espero que o volume seja maior e que não tenhamos mais sustos e tristezas.

Mas vamos aos modelos montados em 2010? Uma foto e um comentário de cada um. :)

O Catalina da FAB, era um sonho velho meu, o que fiz foi repintar o modelo do Marek Pacynski, nas cores de uma das lendas do início da história da FAB. Usei o Corel para repintar esse bichinho, o serviço foi basicamente substituir as insignias e desenhar a palavra Arará, esse modelo foi o primeiro de 2010 em janeiro, e está a venda na Ecardmodels,  além de ser tema de reportagem especial aqui no blog.

O proximo modelo montado ainda em janeiro de 2010, foi o Boeing Model 281 (Versão de exportação do famoso Boeing P-26 Peashooter) nas cores da Força Aérea Chinesa, outra repintura minha baseada no trabalho do Marek, esse modelo fez sucesso no exterior, sendo inclusive essa foto tema do POW (Picture of Week) no fórum papermodelers.com, esta versão está a venda no Ecardmodels, além de uma guatemalteca não montada…

O primeiro modelo de fevereiro, teve uma montagem rápida, foi o Fleet Model 80 Canuck, uma aeronave privada dos anos 40 feita no Canadá, modelo do editor DGA…

Outro modelo de fevereiro (estava de férias), foi o Lockheed TF-33 Shooting Star nas cores da FAB especificamente do 1º/14º GAv sediado em Canoas nos anos 60, este modelo foi repintado, com base em um freebie que o designer Rob Carleen disponibilizou no fórum Zealot na área de downloads…

O Miles Sparrowhawk é um pequeno avião inglês desenhado para competir na famosa corrida aérea de antes da guerra entitulada “A Copa Aérea do Rei”, outro daqueles modelos rápidos e efetivos de serem construídos, editor DGA. Este foi o último de fevereiro.

Em março não tivemos modelos finalizados, por conta do falecimento da minha vó.

Em abril, quando está me recuperando da pancada veio outra ainda pior, o falecimento do meu pai repentinamente, o Cancêr essa merda de doença o venceu…

No final de abril recomeçei alguns modelos como uma tentativa de tentar aplacara a dor me ocupando a cabeça…

O primeiro modelo construídio no meio de tanta dor, foi o Heinkel He-178, uma aeronave histórica pois foi o primeiro avião a jato efetivo a voar no Mundo (ainda em 1937), Foi feito rapidamente pois é esses modelos de nova geração da Fiddlers Green, simples porém altamente efetivo, esse modelo foi construído para um GB do pessoal da IPMS SJC que estava refletido no fórum da IPMS POA…

O Ho IV foi um planador de grande altitude para pesquisa ergonomica e de performance em alta altitude, outro modelo simples da FG, porém altamente efetivo, esse modelo foi montado para o mesmo GB citado acima e para o concurso FGMM no site Papermodelers.com

O T-33 da Bundensluftwaffe (A força Aérea da então Alemanha Ocidental) foi o primeiro modelo de maio, feito exclusivamente para o GB da IPMS SJC, com este cheguei a marca 12 T-33 montados… Modelo do editor DGA…

Um esotérico da US Navy:  O Brewster SB2A Buccaner, um concorrente do Dauntless que apesar de promisor foi relegado a treinamento avançado na II Guerra Mundial, modelo do editor FG, foi consruido para o concurso FGMM.

Para mim um dos mais belos jatos dos anos 50 é o britânico Hawker Hunter, a última joia que Sir Sydney Camm desenhou antes de falecer, este interessante esquema, representa o Hunter FGA Mk 4 nas cores da RAF durante a crise de Suez em 1956. Modelo do editor FG, feito para o concurso FGMM no papermodelers.com.

Em julho pintaram esses aqui:

Beech D-17A Staggerwing, nas cores da Av.  Naval, operando no Correio Aéreo Naval em 1940 –  Este modelo do editor FG,  foi repintado por mim no Photoshop, nas cores da Marinha,  para o concurso FGMM promovido pelo site papermodelers.com.

O Convair F2Y foi a minha última participação qualificada, no concurso FGMM no final de Julho, depois não tive mais tempo hábil para operar os outros modelos que estavam na pipeline, alguns eu terminei em 2010, outros ainda estão em preparação e acredito que pelo menos dois projetos de peso ainda terminarei em 2011. Este estranho avião que finda a minha participação no concurso é fruto da imaginação dos anos 50, em criar um hidro supersônico que operasse independente de porta-aviões.  Este belo e único modelo é do editor FG…

Para descansar um pouco dos aviões, no inicio de julho, no auge do tenebroso inverno de 2010, eu resolvi montar um projeto antigo meu que já estava desenvolvido desde 2007: O cruzador Klingon da era Pre-TOS classe D6 na escala 1/1700, um desing non-canon idealizado pelo starfleetmuseum.org. Este modelo foi um dos primeiros a ser distribuido em 2010.

Ainda em Julho teve início o GB da IPMS POA “O Império do Sol Nascente”, na qual marcou o canto cisne da minha participação nessa instituição, por conta da brigalhada nesse GB e as subsequentes, o primeiro modelo montado foi um scaledown do clássico Aichi D3A1 “Val” da Marinha Imperial Japonêsa.  O modelo é do editor Modelcard na escala 1/33 a qual eu escaniei e reduzi para 1/100.

O segundo modelo do GB, foi a clássica nave Vic Viper, do jogo Gradius V para Playstation II, esse era um projeto que estava engavetado desde a metade de 2008 e usei o GB como pretexto para montar este modelinho, que acabou se transformando num dos meus modelos mais populares com mais de 3000 downloads até hoje.

O último modelo, montado para esse GB da IPMS POA no final de junho, início de agosto é do editor Der Kampfflieger, trata-se da 1ª aeronave ASW do mundo, Kyushu Q1W1 “Lorna”, depois o pau comeu lá e os acontecimentos se precipitaram com a saída do nosso coletivo em meados de setembro…

Mais um projeto meu de repintura que foi montado, trata-se do Bleriot SPAD S61, um obscuro caça francês do entre-guerras que foi usado pela Força Aérea Polonesa e pela Real Força Aérea Romena nos anos 20 e início dos anos 30. O modelo foi repintado em janeiro com o Corel Draw,  mas só o montei em agosto,  baseado no original do Marek, está a venda na Ecardmodels.

Para dar uma quebrada na aviação, montei uma Verytech, do clássico desenho exibido no Brasil nos anos 80 pela extinta TV Manchete  “Robotech”  (Macross), este  modelo está com uma pintura “Black Bunny” do famoso esquadrão VX 4 da marinha americana, está é uma pintura  “non canon”. Modelo desenhado por Suchini Makino e Getter…

Em agosto, terminei um dos meus DVII que tinha começado para o concurso FGMM, estava montando em paralelo seis Fokker, mas a depressão e a falta de ânimo me fizeram perder o prazo de modo que terminei apenas dois, sendo esse o primeiro. Este D VII do editor FG, está nas cores do ás Rudolph Stark…

Mais um modelo rápido de ser feito que fiz nos últimos dias de agosto, o Vought A-7 Corsair II, nas cores do CAG da VA-92, a unidade que teve a distinção de ser a primeira a atacar o Iraque durante a operação Desert Storm em 1992. Modelo do editor FG.

Em setembro, a comunidade Wing Commander tomou um agito por conta de que finalmente conseguiram ripar as meshes do último jogo lançado para X BOX 360, o Wing Commander Arena, a partir de um procedimento complexo é possivel transformá-las em modelos de papel.  Foi o que fiz, criando Rapier desse jogo na escala 1/100, as texturas são maravilhosas… Este modelo está disponível para download no site Papercommander.

Lloyd 46.16, foi um protótipo experimental do Império Austro-Hungaro, desenhado para dar maior visibilidade ao piloto. Esse modelo foi gentilmente cedido pelo amigo Luis Bandeo que me pediu para realizar a montagem Beta do projeto dele, o que me tomou uma boa parte do mês de setembro.

O último modelo de setembro, foi um clássico dos anos 60 e da guerra fria, o Nanchang Q/A-5 “Fantan”, esse excelente modelo foi desenhado pelo Stalhart Studios, muito divertido de fazer…

No início de outubro terminei outro modelo da série do DVII, do concurso FGMM, dessa vez foi o Fokker DVII, com as marcações do avião de Lothar Von Ritchofen, irmão mais novo do famoso Barão Vermelho e também ás com 40 vitórias confirmadas na I Guerra Mundial. Modelo do editor Fiddlers Green.

Em outubro iniciei a montagem de um projeto ambicioso,  recolorir, o Grumman F4F-3 do Nobi e fazer um grande número de versões inéditas do Wildcat, que é um dos meus aviões favoritos da II Guerra, já recolori do inverno até dezembro três versões do pré-guerra  porém montei apenas essa que represneta um Wildcat dos Marines no exercício de guerra Louisiana de 1941, um pouco antes dos EUA entrarem na II Guerra Mundial. Modelo do editor Thaipaperwork, repintado por mim no Corel Draw X3.

Curtiss Hawk II da Força Aérea Cubana, pilotado por Len Povey nas corridas aéreas de Maiami em 1936, esse para mim é o melhro kit do ano em termos de montagem, considerando que é uma redução do original 1/48, modelo do editor Der Kampfflieger. Começei novembro em grande estilo.

Outro avião clássico, apesar de não ter voado, o Focke Wulf TA-183, era um item inprescindivel a minha coleção, o montei numa sentada no feriado de 15 de novembro. è um modelo simples porem bém efetivo do Editor Der Kamppflieger.

O primeiro modelo de dezembro, é um “what if” um caça que nunca saiu do papel desenhado pela Martin Baker em 1938, sem um nome próprio foi chamado “12 gun fighter”, por ter doze metralhadoras de 0.303 atirando para frente!!!! Servi como betatester do amigo Roman Vasyliev (Der Kampfflieger) deste curioso modelo.

O último modelo da minha coleção de aviões 1/100 de 2010 foi um clássico da Guerra do Vietnan: O North American F-100F Super Sabre, o Sabre biplace, foi a primeira plataforma anti-radar a ser utilizada no mundo, atuando contra as redes SAM do Vietnan do Norte. O modelo é um freebie do editor DGA que adaptei, para o padrão “Wild Weasel 1″ Scratcheando, os pods, usando misseis e tanques de outros kits e adicionando detalhes como a sonda de combustivel e o tubo pitot.

O ultimo modelo de 2010, foi o caça Rapier na versão do jogo Super Wing Commander para o defunto video-game 3DO, notem da onde os designers do Arena tiveram a inspiração para fazer o Rapier, esse modelo foi feito com a ajuda Kevin Caccano que gentilmente cedeu a sua versão simplificada para que eu pudesse construir esse modelo. Está disponível no site Papercommander.

Bem amigos!

Aqui encerramos espero que 2011 eu tenha mais de 30 modelos apra mostrar para voces. Será???

O tempo dirá 😉

4 Responses to Retrospectiva Modelista 2010

  1. Éder Casare diz:

    Sinto muito pela suas perdas amigo cordiais condolencias.
    Parabéns pelo seu trabalho com os aviões, são realmente lindos, e a vida é isso ai voo para frente…

  2. Wilrose diz:

    Giordani RS disse:Ao contre1rio do Drakken, o Viggen e9 sf3 um bonito avie3o. A verse3o ibclape e9 horredvel de feia! Apesar da apareancia, ele era um cae7a simples. Duas falhas de projeto contribuiram para que este cae7a ne3o fosse realmente grande .1ba) O cae7a ne3o se beneficiou da tecnologia fly-by-wire, pois foi desenvolvido poucos anos antes que tal tecnologia surgisse. A manobrilidade dele era sf3 razoavel. Acho que ele ne3o seria capaz de abater um Mirage III, um Phantom e muito menos um MiG-21;2ba)Seu maior defeito. O RM8 era confie1vel, mas um tremendo beberre3o! Matou o cae7a!Mas o conhecimento se adquire assim, de forma empedrica. Ne3o e9 por acaso que um paeds nf3rdico, de modestas dimensf5es, tenha produzido uma me1quina fante1stica como e9 o Gripen je1 bem mais ao sul, num paeds tropical, abene7oado por deus Muito boa materia! Parabe9ns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>