Petlyakov Pe 8 e GAZ M1 – Murph’s Models e Robotechnik na 1/100

PetlyakovPe-8

Depois de mais de um mês trabalhando na bancada eis que surge mais um modelo e esse é especial: Trata-se do bombardeiro estratégico soviético Petlyakov Pe 8. Desenvolvido na metade da década de 30 inicialmente pelo OKB Tupolev através de um de seus designers chefes Vladimir Petlyakov, inicialmente chamado de ANT-42, foi a resposta de um requerimento da VVS em 1935 para um bombardeiro estratégico que pudesse suplementar o Tupolev TB-3. O Pe-8 era uma extrapolação natural de design do Tupolev SB-2 porém bem maior e com avançadas características para a época, sendo que nenhum avião ocidental de bombardeiro estratégico estava em sua categoria (exceto o Boeing Model 299, o protótipo do B-17), tinha sistema elétrico complexo e avançada radio-navegação para a época, além de possuir um motor extra interno (no caso um Klimov M100) que superalimentava os quatro motores V-12 Mikulin AM-34. quando o protótipo voou o Pe-8 era mais rápido que muitos caças daquele tempo.

Petlyakov_Pe-8

Foram produzidas menos de 100 unidades do Pe 8 por várias razões, uma foi a invasão da URSS na II Guerra Mundial, que obrigou os soviéticos a desenvolverem uma aviação tática para empurrar o inimigo para fora do território, a outra era a complexidade da produção do Pe-8. Ainda assim foram usados para o bombardeiro de Berlim ainda em 1941, e nas fases finais da guerra com um desenvolvimento de uma bomba dedicada somente para ele, a FAB 4000 foi usado para ataques de interdição, pulverizando com essa arma de 4T de alto explosivo, concentrações de tropas, veículos, entroncamentos ferroviários, oleodutos, pontes, bunkers. A façanha mais interessante do Pe-8 ocorreu em 1942 com a viagem do Ministro do Exterior soviético Vyacheslav Molotov para os EUA e a Inglaterra, para negociar a conferência de Casablanca. O voo foi feito com um Pe-8 de produção sem adaptação nenhuma através de espaço aéreo alemão ocupado pelo ártico sem escalas de Moscou a Washington, após reunir-se com Roosevelt, a segunda perna da viagem de Molotov foi a Inglaterra e depois novamente a Moscou. Um voo incrível a época.

petlyakov-pe-8

Tanto o pessoal do USAAC quanto da RAF ficou impressionado com o Pe 8 pois o desconheciam! Após a guerra os Pe 8 sobreviventes já equipados com motores radiais ASh-85 foram usados na exploração do Ártico e da Sibéria e como bancada de testes voadoras para os derivados soviéticos da bomba voadora alemã V1. O meu modelo o “Branco 2″ representa justamente o avião da viagem de Molotov operado pelo 746th Regimento de Avião de Longo Alcance Independente (em russo: Otdel’nyy Avia Polk Dahl’nevo Deystviya—OAPDD).

gaz1173c

Notaram que tem um carrinho junto pois bem esse Staff Car que conduziu Molotov e sua delegação até o avião no aeroporto de Moscou é um GAZ M1, derivado do famoso Ford V8 1933 (essa é outra história se voce está com paciência de ler, vamos lá o Ford V8 era o carro favorito dos gangsters foi num desses que os famosos bandidos amantes Bonnie e Clyde foram metralhados pela policia) O GAZ M! foi feito para o mercado civil soviético sendo o primeiro carro produzido na URSS com algum conforto, ignição elétrica e bancos reclináveis, além de ter suspensão em X. O sufixo “M” vem de Molotov, uma homenagem que o estado fez ao ministro por fechar em 1939 o pacto de não agressão entre a Alemanha e URSS, produzido de 1938 à 1946 foi durante um período o único carro soviético, utilizado por autoridades e altos oficiais em suas versões mais luxuosas e como staff car (quem viu o filme Círculo de Fogo vai se lembrar do oficial politico se ralando quando o seu GAZ M1 é atingido pelo exército alemão em Stalingrado. Viram quanta história modelos podem contar? Modelos da Murph’s Models (Pe 8) e Robotechnik (GAZ M1).

Fotos dos Modelos Finalizados:

Kawanishi H6K4 Type 97 “Mavis” e Isuzu TX 40 Type 75 na escala 1/100.

Amigos e amigas

Ele finalmente ficou pronto, o assunto da vez é o “Barco Voador Largo Tipo 97″ (九七式大型飛行艇) conhecido também como Kawanish H6K (Codinome aliado: Mavis). O H6K foi desenhado para um requerimento da Marinha Imperial japonesa de 1934 para substituir hidroaviões da Marinha que já estavam em uso e em geral eram modelos produzidos sob licença, dizem que a equipe de projetos da Kawanish roubou na Inglaterra as plantas e desenhos do Sikorsky S-42 que deveria ter sido produzido na Short Aircraft, mas isso é lenda. Com certeza o S-42 e o H6K tem semelhanças, mas a máquina japonesa era melhor em termos de desempenho, com notável autonomia e pesado armamento, foi usada com sucesso pelos japoneses na campanha da China e nos primeiros estágios da II Guerra Mundial, após 1942 tornou-se vulnerável a caça aliada sendo relegado a missões de transporte ou secundárias. Modelo da Murph’s Models, caminhão Isuzu da Scissors and Planes, escala 1/100.

Preparação Final da Montagem

Detalhes

Modelo Finalizado

Eu particularmente gostei muito de construir esse modelo, embora os modelos da Murphs Models sejam sempre bem acessíveis para montar, o H6K exige um pouco mais de habilidade na construção, principalmente na quilha e nas asas, pois essas são dividas em quatro pedaços e exigem cuidado no seu alinhamento. No mais eu recomendo. A escala original é a 1/63, o modelo fica enorme neste tamanho, podendo praticamente transformar-se numa peça de museu.

O H6K pode ser adquirido por US$ 7,00 aqui.

Um preview: Kawanish H6K4 “Mavis” e Isuzu TX 40 Type 89 na escala 1/100

Mais um projeto  sendo constituído para a minha coleção japonesa  da II Guerra Mundial, dessa vez é o imponente Kawanishi H6K Mavis, hidro-aviã de patrulha da II Guerra Mundial.  Com o codinome aliado “Mavis” o Kawanishi H6K era conhecido também pelo serviço militar nipônico como “Hidroavião de Longo Alcance Type 97″ – 九七式大型飛行艇

H6K-Type97-Mavis-f

A idéia é realizar esse teste para o amigo Aaron Murphy da Murph’s Models, o modelo original está na escala 1/63 o que o deixa muito grande, até mesmo na 1/100 o modelo já é grande o suficiente, com envergadura de 40 cm. Aqui vemos a construção do primeiro grande subconjunto com as asas finalizadas.

Como o modelo tem trem de pouso de praia, peguei um caminhão Isuzu TX 40 Type 89 da Scissors and Planes já na 1/100 e montei com a idéia de fazê-lo rebocando  o Mavis quando este estiver pronto. O caminhão já está montado como vocês podem ver nesta galeria abaixo.

Espero em breve ter novidades a respeito dessa montagem que pretendo terminar em duas semanas mais ou menos.

Mais um que Estava Inacabado…

Tomei vergonha na cara e finalmente terminei a montagem de um tanque Le Man Russ do universo ficcional do Warhammer 40000, um famoso jogo de RPG, com fanáticos em todos os cantos do mundo. Em geral existe muita coisa em modelismo tratando-se de veiculos e figuras dessa série, porém os de plástico e resina são caros ao inverossímel.  Nessas horas que o papel modelismo salva a lavoura com bons kits como esse tanque que eu montei.

Este modelo em uma escala próxima de 28 mm, foi desenhado pelo russo Eli Patoroch, apresenta um grande número de detalhes.  Foi dado de presente de aniversário para um amigo!  Mas deve aparecer outros desses monstros aqui em breve…

 

Até a próxima…

Um modelo de papel para os amantes da militaria

O amigo Tekzo do site Paperhobby, fez recentemente um modelo bem interessante na escala 1/35 de uma das variações do Panzer I, o  primeiro tanque da Whermatch a sua versão de transporte de munições o Munitions-Schlepper, SdKfz 111, não gosto muito de militaria, mas essas tanquetas de década de 30 eu curto, mas chega de charla vocês podem fazer o download do modelo aqui