Retrospectiva Modelista 2014

Bem amigos e amigas, mais um ano que se vai e mais uma vez é tempo de nossa Retrospectiva modelista, que esse ano teve recorde de montagens!

Para acessar a página clique AQUI.

Ou então vá na aba no Taller que é sem erro.

Um feliz 2015!

Ultimos Modelos do Ano: Dassault Falcon 20 e Grumman HU-25 Guardian.

Bem amigos e amigas!

Apresento os três últimos modelos de 2014, para variar da Murph’s Models, dessa vez é o bastante conhecido jato Dassault Falcon em sua versão 20 e a parte americanizada o Grumman HU-25 Guardian.

2317862 Dassault.falcon20.g-frak.arp

O Dassault Falcon 20 e as suas versões americanizadas produzidas pela Grumman, conhecidas como HU-25 Guardian, desenvolvido inicialmente para uso da Guarda Costeira americana com sensores de vigilância para orientar os barcos da Guarda Costeira no sentido de coibir a entrada de entorpecentes e imigrantes por via marítima nos Estados Unidos nos anos 80 e 90, foi utilizado até a primeira década do século XXI, sendo a ultima aeronave de asa fixa operada pela Guarda Costeira Americana, encerrando uma longa tradição dessa força. A NASA operou alguns exemplares que foram utilizados para medir o degelo da calota polar no Ártico. A versão civil representada aqui é que é a mais interessante, pois é um dos primeiros cargueiros operados pela FEDEX no início dos anos 70. O seu fundador Frederick W. Smith teve a idéia de ao criar o serviço de courier usar jatos rápidos, e após muita pesquisa, decidiu pedir a Dassault que adaptasse o seu jato executivo Falcon em um pequeno cargueiro, para ter ao mesmo tempo velocidade e capacidade de pousar em pequenos e médios campos de pouso espalhados pelos Estados Unidos. Com uma frota de cinco ou seis desses iniciou o serviço que hoje é um sucesso, revolucionou o mercado de cargas, sendo superior a muitos serviços postais convencionais, em velocidade, qualidade e preço…

Alguns Aspectos da Montagem:

IMG_3267 IMG_3266 IMG_3265 IMG_3261 IMG_3260 IMG_3259 IMG_3258

Até a próxima… :)

Mikoyan Gurevich MiG-17 – Força Aérea de Angola 1/100 – Der Kampffleiger

mig_17_4

O Mikoyan Gurevich MiG-17 (Codinome da OTAN: Fresco, Designação do DoD: Type 38) começou a ser desenvolvido em 1949 como uma versão avançada do MiG-15, no entanto a experiência real de combate na Guerra da Coreia fez com que o OKB MiG desenvolvesse na verdade um novo avião, incorporando novas características que compensavam os problemas do MiG-15, notadamente a tendência a entrar em parafusos acima de certa velocidade (próxima a MACH 0,92) em mergulho, e flutuações e derivações com o disparo das armas, que se mantiveram as mesmas. Entrando em produção a partir de 1952 o “Fresco” ficou pouco tempo em serviço na URSS, logo suplementado por aviões de projeto Mach 2, mas ficou longos anos em serviço em países do Pacto de Varsóvia, ou amigos da URSS, teve uma gigantesca produção na China, conhecido como Shenyang J 5 e na Polônia como LIM-5/6. Foi usado por longos anos no chamado “Terceiro Mundo”, pois era uma aeronave subsônica de alto desempenho, com simples manutenção e muito resistente. Com longa folha de serviços em combate, sendo o seu debut na longa crise com a China em 1958, tendo sido usado também no Vietnan, nas Guerras Arábes-Israelenses nos anos 60 e até mesmo no Conflito do Afeganistão nos anos 80. Bem pilotado era um adversário formidável, tanto que as nações ocidentais tinham poucos caças da sua categoria (notadamente as versões avançadas do F-86 e F-84 o Super Mystere e o Hawker Hunter), mas de longe com a resistencia e a praticidade da máquina soviética. O MiG-17 representado aqui é um exemplar exótico, pois pertence a Força Aérea Popular de Angola/Defesa Aérea e Antiaérea (FAPA/DAA) nos anos 70. Modelo desenhado por Roman Vasyliev, que tive o prazer de testar. Estás disponível para download no fórum Papermodelers e na Ecardmodels gratuitamente.

Fotos do Modelo Montado:

Mais uma adição bacana a minha coleção: DH-100 Vampire Mk I na escala 1/100

Novamente construindo um modelo da nova série de “minimodels” do Tahipaperwork. obi nos presenteou com um clássico da aviação militar, o De Haviland DH 100 Vampire. Um dos primeiros caças a jato operacionais do Mundo.

1219789

Desenvolvido para a II Guerra Mundial em 1943, o DH-100 chegou tarde demais para poder influenciar nos rumos da guerra. Mas foi um dos principais caças britânicos a jato, sendo exportado para inúmeras nações nos anos 40 e 50. Os pontos fortes do Vampire eram uma manutenção simples, com sistemas e características de vôo semelhantes aos dos caças à pistão, e uma estrutra geral muito resistente. De fato o Vampire como avião de combate teve uma vida muito longeva, sendo que os últimos servindo como caças ou caças-bombardeiro foram utilizados pela República Dominicana e pela Rodésia nos anos 80.

O meu modelo representa uma máquina da RAF na sua versão inicial o Mk I de uma unidade estacionada na Alemanha ocupada em 1949.

Aspectos da Construção

Modelo Finalizado

Bueno. Até a próxima. Ah lembrando que, esse modelo está disponível gratuitamente para download na Thaipaperwork.

Hawker Hunter – Royal Navy Advanced Trainer na escala 1/100

Para descansar um pouco da minha lista de montagens obrigatórias, resolvi montar esse avião, que ao mesmo tempo é um modelo bem rápido de fazer (fiz em dois dias) e é um clássico: O Hawker Hunter. Esse belo caça inglês dos anos 50, foi o último projeto de Sir Sidney Camm e também o ultimo avião desenhado pela tradicional fabricante inglesa Hawker Aircraft. O Hunter nasceu da necessidade da RAF em ter um caça que pudesse fazer frente ao MiG-15 soviético, recuperar o prestígio da indústria aeronautica britânica e contrabalançar o domínio da USAF com o F-86 Sabre. Ele teve um longo desenvolvimento, iniciado ainda em 1948, e até chegar ao auge de sua carreira já esta defasado, porém era um avião formidável, equivalente ao MiG-17, ao Super Mistere e em certos aspectos ao SAAB Drakken, dono de um perfil estonteante com uma asa enflechada de características únicas. A versão FGA Mk 9 foi a mais utilizada e usada em combate. As últimas unidades do Hunter de uma produção demais de 1500 exemplares foram utlizadas pelo Líbano e pela Suíça em meados dos anos 90. Muitos ainda voam e vários estãom preservados. Um dos aviões paquera da EMBRAER é um Hunter biplace. Esse exemplar que o modelo representa é uma máquina de treinamento avançado e operacional da marinha Real Inglesa nos anos 70/80, notem para os mais entendidos que esse exemplar está sem as “Sabrinas”. Nunca foi utilizado como caça embarcado pela RN. Modelo do Editor Fiddlersgreen.net. O Hunter é um dos meus aviões favoritos esse é o terceiro na minha coleção 1/100.