Ultimos Modelos do Ano: Dassault Falcon 20 e Grumman HU-25 Guardian.

Bem amigos e amigas!

Apresento os três últimos modelos de 2014, para variar da Murph’s Models, dessa vez é o bastante conhecido jato Dassault Falcon em sua versão 20 e a parte americanizada o Grumman HU-25 Guardian.

2317862 Dassault.falcon20.g-frak.arp

O Dassault Falcon 20 e as suas versões americanizadas produzidas pela Grumman, conhecidas como HU-25 Guardian, desenvolvido inicialmente para uso da Guarda Costeira americana com sensores de vigilância para orientar os barcos da Guarda Costeira no sentido de coibir a entrada de entorpecentes e imigrantes por via marítima nos Estados Unidos nos anos 80 e 90, foi utilizado até a primeira década do século XXI, sendo a ultima aeronave de asa fixa operada pela Guarda Costeira Americana, encerrando uma longa tradição dessa força. A NASA operou alguns exemplares que foram utilizados para medir o degelo da calota polar no Ártico. A versão civil representada aqui é que é a mais interessante, pois é um dos primeiros cargueiros operados pela FEDEX no início dos anos 70. O seu fundador Frederick W. Smith teve a idéia de ao criar o serviço de courier usar jatos rápidos, e após muita pesquisa, decidiu pedir a Dassault que adaptasse o seu jato executivo Falcon em um pequeno cargueiro, para ter ao mesmo tempo velocidade e capacidade de pousar em pequenos e médios campos de pouso espalhados pelos Estados Unidos. Com uma frota de cinco ou seis desses iniciou o serviço que hoje é um sucesso, revolucionou o mercado de cargas, sendo superior a muitos serviços postais convencionais, em velocidade, qualidade e preço…

Alguns Aspectos da Montagem:

IMG_3267 IMG_3266 IMG_3265 IMG_3261 IMG_3260 IMG_3259 IMG_3258

Até a próxima… :)

Vultee V-1 “Bombardero” – Scissors and Planes 1/100

VulteeV-1Spainnr18-7salfotoAeron-1

Esse avião tem uma história engraçada; Ele foi desenvolvido inicialmente para o mercado comercial de rotas aéreas domésticas nos Estados Unidos, sendo ao tempo da sua introdução (1935) um dos mais avançados aviões de transporte do Mundo, sendo mais veloz que muitos caças e bombardeiros militares, tendo como características hélices de passo variável, revestimento metálico trabalhante, equipamento completo de rádio navegação. No entanto seu pequeno tamanho, o advento de aeronaves como o Boeing 247 e o DC-2, retiraram o V-1 do Mercado, que foi operado brevemente pela American Airlines e outros operadores menores. Um desenvolvimento do V-1 para fins militares gerou o bombardeiro de ataque Vultee V-11 que foi operado pela Aviação Militar e pela FAB nos anos 40. Na Europa o único operador do Vultee V-1 foi a LAPE que ao eclodir a guerra civil espanhola em 1936, fez com que os republicanos as confiscassem e com mais máquinas que foram compradas de diversas origens formassem uma força de 15 V-1 que foram convertidos em bombardeiros táticos, por conta de sua velocidade. Nesta função foram ineficazes pela ausência de um porta-bombas e de uma mira adequada. A partir de 1937 os republicanos os transformaram em avião de ligação.

va-v1a-01-cr-12
Modelo da Sicssors and Planes que teve várias modificações e customizações para representar o V-1 dos repulbicanos. Entre elas a adoção de formers internos, detalhes externos como metralhadora, antenas, volume no motor.

Algumas Novidades na Bancada (algumas nem tão novas assim…)

Sempre me perguntam o que eu ando montando, então vamos dar uma revisada em cima do que está na bancada em montagem, ou aguardando a vez para uma retomada… 😉 Bem eis o que temos no cardápio :)

Kyushu J7W-1 “Shinden” – Beta teste para a Murphmodels, acredito que em breve devo terminar esse que é um dos mais curiosos aviões projetados durante a II Guerra Mundial.

10341520_10200907946499293_540162577037093022_n

Kyushu K11W1 “Shiragiku” – Modelo desenhado pelo meu amigo Ned Reif, bastante interessante, pois retrata um treinador japones da guerra raro de ser ver em escala, e por ter sido desenhado no Metasequoia, Pepakura, e finalizado no Inkscape

10389476_10200903523068710_6106765636495451069_n

Gloster Gladiator Mk II – Models by Marek (Repaint) – Outro que anda parado, mas espero em breve retomar é o Gloster Gladiator do Marek, eu o repintei no incomun esquema de três cores de camuflagem, usado efemeramente pela RAF em 1940, em um dos esquadrões da RAF que ainda  utilizavam o tipo durante a batalha da Inglaterra.

988457_10200743374065085_1700092330187231463_n

Aichi E11A1 “Laura” – Esse é novela, já se arrasta há alguns meses, mas espero terminar em breve, ando desmotivado em terminar a catapulta dele na 1/100 (a redução de um modelo da GPM na escala 1/33)

1185493_10200557312773669_1588771931_n

Consolidated P2Y Ranger –  Outro que em breve deve ser retomado, pois gosto muito desse avião, e o modelo é um semi scratch da minha autoria, como o B2M.

1558601_10200282571865318_427152353_n

Lord British – Fazia horas que não fazia nada na área do Sci-Fi, pois estou fazendo as quatro naves  do jogo de Playstation 1 Gradius Gaiden. A Jade Knight está feita já, e atualmente a Lord British está no meio do caminho. Em breve devo retomar.

1975132_10200683222801341_2410333428647707941_n

Outros modelos que encontram-se parados esperando a vez para serem finalizados (Mais de 50% do modelo concluso:

Ford Trimotor – Almirante Byrd – Fiddlers Green

Lioré et Olivier LeO-213 – Monseiur M

Tem várias outras coisas cortadas ou em vias de serem assuntos de bancada, mas tem pouca coisa para justificarem uma comunicação, vou deixar elas avançarem um pouco mais e aí sim posto aqui. 😉

Do Grande ao bem Pequeno: Ryan Navion na escala 1/100

Do gigante ao pequeno em um tapa. As mais recentes adições a minha coleção 1/100, são dois exemplares do Ryan L-17 Navion, um pequeno avião privado de 4 lugares, projetado pela North American Aviation (a mesma fabrica que fez o famoso P-51 da II guerra) porém produzido pela Ryan no pós guerra. O Navion tinha um excelente desempenho, sendo uma curiosa mistura de automóvel dos anos 40 com a asa e a cauda de um Mustang. Muitos artistas de Hollywood como Veronica Lake foram proprietários de Navions, que tiveram aplicações militares também com a designação L-17. Apresento dois modelos: um uma maquina de ligação da US Navy e a outra um avião particular nas cores “warbird” do US Army. Modelos da Oddball Productions.

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Outro Janjão (Estou ficando sem espaço!) Preagnant Guppy na escala 1/100

Mais um modelo Oddball estou mostrando para vocês, e uma grande adição para a minha coleção 1/100 em todos os sentidos.

Desta vez o assunto, ainda é um dos desenvolvimentos da família do Boeing C-97/377, trata-se do Preagnant Guppy, desenvolvido no início da década de 60, especialmente para transportar partes de foguetes de uma costa a outra nos EUA, economizando tempo e custo de transporte para a NASA. A conversão foi imaginada pelo ex-USAF piloto John M. Conroy. A NASA comprou a idéia e Conroy fundou a empresa Aero Spacelines, para transportar os componentes do foguete Titan II que servia ao programa Gemini. Após 1965 outros Boeing 377 e C-97 foram convertidos em um avião com compartimento ainda mais largo para transportar os componentes do Saturno V, surgindo o Super Guppy. O assunto do modelo é o primeiro Guppy convertido que é menor que o mais tradicionais modelos posteriores. Esse avião operou de 1963 até 1969 carregando componentes do Titan II, de Maryland até o Cabo Canaveral.

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

:mrgreen:

Uma aeronave incomun para a minha coleção 1/100: Diamond DA-40 Diamond Star

O Diamond DA-40 Diamond Star é um avião leve para quatro lugares avançado tecnologicamente, com possibilidade de ter uma suíte eletronica sofisticada , e fabricado com materiais compostos de alta tecnologia. Desde a sua certificação em 1998 o DA-40 tem a fama de ser uma das mais estáveis aeronaves privadas já fabricadas, com um índice de acidentes extremamente baixo. É um modelo incomum para a minha coleção 1/100, mas ficou muito simpático considerando o pequeno tamanho. Modelo da Oddball Productions, em breve estará disponível para aquisição.

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

:mrgreen:

Novidades dos anos 30: Boeing F3B e Curtiss Wright CT-32 Condor

Amigos e amigas.

Como voces viram nos post anteriores dei uma atualizada com as minhas últimas adiçoes a coleção 1/100: duas aeronaves norte americanas da década de 1930, neste post vamos falar um pouquinho sobre elas, começando pelo Curtiss Condor.

Zoom in (real dimensions: 720 x 334)Imagem

O Curtiss Condor surgiu no início dos anos 30 como uma aeronave comercial de construção mista, sendo um híbrido com tecnologia moderna (hélices de passo variável, trem de pouso elétrico retrátil) porém revestido de tela e com o layout biplano.

Zoom in (real dimensions: 543 x 799)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 611)Imagem

O Condor foi operado pela American Airliners, sendo um dos primeiros aviões comerciais com acomodação para dormitório. A China, Suiça, Colombia, Inglaterra, usaram esse avião para este fim.

Zoom in (real dimensions: 720 x 492)Imagem

Imagem

Com o surgimento do DC-2/DC-3 e do Boeing 247 o Condor ficou em desvantagem no mercado, assim a Curttis reprojetou a aeronave surgindo o CT-32, a primeira aeronave em todo o mundo desenhada para operar exclusivamente com cargas.

Zoom in (real dimensions: 799 x 517)Imagem

Existiram versões militares do CT-32, conhecidas com AT-32 e BT-32, operadas em pequenas quantidades pela Argentina, Colombia, USA, China e Peru.

Imagem

O assunto do nosso modelo é o Curtiss Condor operado pelo Almirante Byrd na sua expedição a Antártica em 1938, esse Condor foi especialmente modificado para a expedição, tendo mais um depósito extra de combustível e a possibilidade de operar com trem de pouso de rodas ou flutuadores alternadamente.

Zoom in (real dimensions: 650 x 492)Imagem

Imagem

Zoom in (real dimensions: 614 x 480)Imagem

O modelo foi desenhado por Aaron Murphy e pode ser adquirido aqui: http://ecardmodels.com/32condor-byrd-an … -2403.html

Lembrando que as galerias deste modelo estão aqui:

Galeria Modelo Finalizado: http://www.clubedocanhao.com.br/blogs/blogdopericles/?p=2133

Galeria Modelo Build In: http://www.clubedocanhao.com.br/blogs/blogdopericles/?p=2150

Já o nosso segundo modelo, montado previamente foi o Boeing F3B, um caça naval norte-americano, relativamente desconhecido, antecessor da famosa familia F4B/P-12. O F3B-1 teve uma vida operacional curta, servindo do final da década de 20 até a metade da década de 30 nos porta-aviões norte americanos. Sua estrutura resistente, e uso de alumínio corrugado nas asas e na cauda, tornaram o tipo adequado para o uso como caça bombardeiro, função na qual foi utilizado no final de sua vida operacional. O F3B foi substituido no meio dos anos 30 pelo Boeing F4B.

É um simpático avião e para mim foi uma grande adição a minha coleção US Navy.

As galerias com o modelo finalizado podem ser apreciadas aqui:

Em português:

http://www.clubedocanhao.com.br/forum3/viewtopic.php?f=49&t=3823

Tópico de Montagem:

Em inglês:

http://www.papermodelers.com/forum/aviation/20808-boeing-f3b-1-100-scale-der-kampfflieger.html

Além dessas duas montagens, temos a novidade das galerias build in. Como não tenho tido tempo (e nem saco) de criar novos artigos (embora esteja com a cachola fervilhando de novas idéias para escrever), resolvi postar as fotos dos PaP (Passo à Passo) das montagens que posto em diversos foruns tanto aqui no Brasil como no exterior. Por enquanto apenas o CT-32 e o F3B tem essas galerias, mas a tendência é elas se tornarem frequentes, tanto que criei uma nova categoria de postagem, para o pessoal as localizar especificamente.

Até a próxima postagem…

 

Galeria Build In: Curtiss CT-32 Condor na Escala 1/100

Bom gurizada a nossa segunda galeria de montagem é do Curtiss CT-32 Condor, esse feioso avião. Lembrando que o PaP em português pode ser encontrado no Clube do Canhão aqui e em inglês no fórum Papermodelers aqui.

Curtis CT-32 Condor na escala 1/100

Nossa segunda galeria de hoje  é do estranho, porém classico Curtiss-Wright  CT-32 Condor, um avião de passageiros/carga desenhando nos EUA durante a primeira metade da década de 30, teve uma pequena produção, mas foi muito utilizado na América latina, inclusive na guerra de fronteira entre o Peru e o Equador em 1941. O exemplar mostrado aqui é um tipo especialmente modificado pelo Almirante Byrd para ser usado na sua segunda expedição a Antártica em 1938 para fins de reconhecimento e aerofotogametria.

O modelo foi desenhado pelo amigo Aaron Murphy, e está disponível para venda na Ecardmodels.com, recomendo para os amantes da “Golden Age”. Relembrando que a resenha de montagem está disponível no fórum do Clube do Canhão em português e em inglês no fórum Papermodelers.