Retrospectiva Modelista 2014

Bem amigos e amigas, mais um ano que se vai e mais uma vez é tempo de nossa Retrospectiva modelista, que esse ano teve recorde de montagens!

Para acessar a página clique AQUI.

Ou então vá na aba no Taller que é sem erro.

Um feliz 2015!

Ultimos Modelos do Ano: Dassault Falcon 20 e Grumman HU-25 Guardian.

Bem amigos e amigas!

Apresento os três últimos modelos de 2014, para variar da Murph’s Models, dessa vez é o bastante conhecido jato Dassault Falcon em sua versão 20 e a parte americanizada o Grumman HU-25 Guardian.

2317862 Dassault.falcon20.g-frak.arp

O Dassault Falcon 20 e as suas versões americanizadas produzidas pela Grumman, conhecidas como HU-25 Guardian, desenvolvido inicialmente para uso da Guarda Costeira americana com sensores de vigilância para orientar os barcos da Guarda Costeira no sentido de coibir a entrada de entorpecentes e imigrantes por via marítima nos Estados Unidos nos anos 80 e 90, foi utilizado até a primeira década do século XXI, sendo a ultima aeronave de asa fixa operada pela Guarda Costeira Americana, encerrando uma longa tradição dessa força. A NASA operou alguns exemplares que foram utilizados para medir o degelo da calota polar no Ártico. A versão civil representada aqui é que é a mais interessante, pois é um dos primeiros cargueiros operados pela FEDEX no início dos anos 70. O seu fundador Frederick W. Smith teve a idéia de ao criar o serviço de courier usar jatos rápidos, e após muita pesquisa, decidiu pedir a Dassault que adaptasse o seu jato executivo Falcon em um pequeno cargueiro, para ter ao mesmo tempo velocidade e capacidade de pousar em pequenos e médios campos de pouso espalhados pelos Estados Unidos. Com uma frota de cinco ou seis desses iniciou o serviço que hoje é um sucesso, revolucionou o mercado de cargas, sendo superior a muitos serviços postais convencionais, em velocidade, qualidade e preço…

Alguns Aspectos da Montagem:

IMG_3267 IMG_3266 IMG_3265 IMG_3261 IMG_3260 IMG_3259 IMG_3258

Até a próxima… :)

Lockheed U-2C Dragon Lady – Murph’s Models na escala 1/100

Bem amigos, atualizando as nossas montagens. Vamos com mais um assunto.

lockheed-u2-274

Mais um modelo adicionado a minha coleção da USAF na escala 1/100, dessa vez é o mítico avião de reconhecimento furtivo, o Lockheed U-2. Esse avião foi desenvolvido inicialmente como uma plataforma especializada de reconhecimento ótico para qualquer tempo. Projetada nos anos 50, para voar acima de 70000 pés (21000M) o U-2, conhecido também como Lady Dragon era imune aos aviões de caça e armas anti-aéreas daquela época, sendo que fez muitos vôos durante a Guerra Fria sobre os países do pacto de Varsóvia e outros satélites da URSS. Desenhado pelo genial Kelly Johnson, com a tecnologia da época, Kelly desenhou um enorme planador motorizado, baseado na fuselagem do F-104, porém para economizar combustível e ter uma assinatura furtiva o piloto literalmente desligava durante a maior tempo o motor, religando na janela de escape. As máquinas fotográficas de reconhecimento do U-2 eram tão especiais que tinham uma resolução capaz de enxergar uma bola de golfe a 18.000M de altitude. Até a década de 60 a CIA operava um programa secreto de espionagem aérea, que foi interrompido em 1962 com a derrubada do U-2 operado por Gary Powers sobre o território soviético. Foi um momento de esquenta da Guerra Fria junto com a crise dos Mísseis que o U-2 teve papel fundamental. Após isso a CIA, NSO e a USAF continuaram (e continuam) usando o U-2 e suas variantes como o TR-1 até os dias de hoje. Modelo da Murph’s Models.

Versão da CIA (exatamente o avião de Gary Powers)

Versão da USAF (parecido com o avião perdido sobre Cuba durante a crise do mísseis em 1962)

10502076_10201641382714740_1648436074759327529_n 10411295_10201641382514735_3569192040443638827_n 10419609_10201641381514710_1673777129448288314_n 16409_10201641381234703_6391855407570815061_n 10689975_10201641381274704_8834801454486687011_n

Mikoyan Gurevich MiG-17 – Força Aérea de Angola 1/100 – Der Kampffleiger

mig_17_4

O Mikoyan Gurevich MiG-17 (Codinome da OTAN: Fresco, Designação do DoD: Type 38) começou a ser desenvolvido em 1949 como uma versão avançada do MiG-15, no entanto a experiência real de combate na Guerra da Coreia fez com que o OKB MiG desenvolvesse na verdade um novo avião, incorporando novas características que compensavam os problemas do MiG-15, notadamente a tendência a entrar em parafusos acima de certa velocidade (próxima a MACH 0,92) em mergulho, e flutuações e derivações com o disparo das armas, que se mantiveram as mesmas. Entrando em produção a partir de 1952 o “Fresco” ficou pouco tempo em serviço na URSS, logo suplementado por aviões de projeto Mach 2, mas ficou longos anos em serviço em países do Pacto de Varsóvia, ou amigos da URSS, teve uma gigantesca produção na China, conhecido como Shenyang J 5 e na Polônia como LIM-5/6. Foi usado por longos anos no chamado “Terceiro Mundo”, pois era uma aeronave subsônica de alto desempenho, com simples manutenção e muito resistente. Com longa folha de serviços em combate, sendo o seu debut na longa crise com a China em 1958, tendo sido usado também no Vietnan, nas Guerras Arábes-Israelenses nos anos 60 e até mesmo no Conflito do Afeganistão nos anos 80. Bem pilotado era um adversário formidável, tanto que as nações ocidentais tinham poucos caças da sua categoria (notadamente as versões avançadas do F-86 e F-84 o Super Mystere e o Hawker Hunter), mas de longe com a resistencia e a praticidade da máquina soviética. O MiG-17 representado aqui é um exemplar exótico, pois pertence a Força Aérea Popular de Angola/Defesa Aérea e Antiaérea (FAPA/DAA) nos anos 70. Modelo desenhado por Roman Vasyliev, que tive o prazer de testar. Estás disponível para download no fórum Papermodelers e na Ecardmodels gratuitamente.

Fotos do Modelo Montado:

Douglas A-1 Skyraider: AD-4 e A-1H na 1/100 – Murph’s Models

Bem amigos, retomando as nossas montagens. É tempo de apresentar o que ficou pronto de lá para cá.

13561

Bem amigos. Mais um modelo finalizado que estou postando aqui para voces no meu horário de almoço. Trata-se do Douglas AD-4 Skyraider. Um ícone da guerra fria e ao mesmo tempo um anacronismo na era do jato. Conhecido também como “Sandy”, “SPAD” e Flying Dump Truck (Caminhão de Lixo Voador) a história do Skyraider começa ainda em 1944, quando a US Navy emitiu um requerimento para um novo Bombardeiro/Torpedeiro com base em porta-aviões. Depois de uma série de redesenhos, surgiu a forma do Skyraider, embora lembrando um caça, era um grande avião com um potentíssimo motor Wright R-3350-26WA de 2600 Hp o AD-4/5 podia levar 3600 kg de armas de bombas de ferro até casulos com miniguns, napalm, bombas incendiárias, fósforo branco, lança foguetes dos mais variados, bombas antipessoal. Foi extensivamente usado na Guerra da Coreia como avião de ataque e no Vietnan como aeronave COIN. Em pelo menos duas ocasiões os Skyraider se envolveram em combates aéreos, sendo que numa dessas abateu um jato MiG-17F com seus quatro canhões de 20 mm. Os últimos foram aposentados em forças aéreas africanas nos anos 80. Modelos da Murph’s Models reduzido para a escala 1/100.

O exemplar assunto do meu modelo é um AD-4 da Marinha Americana, equipado para bombardeiro de mergulho, durante a Guerra da Coréia. 

Este Skyraider da US Navy está configurado para interdição no campo de batalha, com armas terríveis: um tanque de 750 l de combustível/napalm, dois tanques de 250 l de napalm, 4 bombas incendiárias M-36, 2 pods de foguetes M-57 Zuni, 1 bomba de termite (fósforo branco) M-41 e uma bomba-patente (uma gozação que a Marinha dos EUA fez envolvendo um bomba de ferro de 75 kg em um vaso sanitário, para comemorar a tonelagem de carga bélica lançada contra posições vietnamitas).

Douglas A-1H Skyraider, usado pela VNAF para ataque ao solo e interdição no campo de batalha. Distinguia-se dos equipamentos da USN, por ter uma suite de comunicação mais avançada.

Bem amigos por enquanto é só. 😉

Novo Modelo Finalizado – Grumman TBF-1C Avenger

Ola a todos e todas!

Eis o meu último modelo adicionado à coleção, trata-se do clássico da II Guerra Mundial,  Grumman TBF-1C Avenger.

9247bc54e2f55f26658694679afad1ef O grande torpedeiro da marinha americana Grumman TBF-1C Avenger, desenvolvido pela famosa Grumman Aircraft, essa aeronave substituiu a partir de 1942 os Douglas TBD-1 Devastator e foi uma das aeronaves vencedoras da II Guerra Mundial, sendo utilizada tanto na batalha do Atlântico contra a força de submarinos da Kriegsmarine, quanto contra a Marinha Imperial Japonesa, foi a aeronave do presidente George Bush (pai) que era piloto de TBM, e foi esse com esse tipo de aeronave que o fatídico vôo FT-28 desapareceu no misterioso Triângulo das Bermudas, quando uma esquadrilha inteira deles sumiu. Após a Guerra um sem número de nações usaram o Avenger para guerra ASW, AEW, COD. A AN-MB (Aviação Naval da Marinha do Brasil) teve alguns exemplares desse grande avião em todos os sentidos que operaram brevemente no NAeL Minas Gerais. O modelo está com asas dobradas o que é comum em aeronaves navais para estocagem e hangaragem. Beta model do designer Nobi na escala 1/100.

Aspectos da Montagem

Modelo Finalizado

Até a próxima pessoal! 😉

Ahhh lembrando, que esse modelo pode ser baixado gratuitamente na Thaipaperwork Store, clique aqui.

Mais uma adição bacana a minha coleção: DH-100 Vampire Mk I na escala 1/100

Novamente construindo um modelo da nova série de “minimodels” do Tahipaperwork. obi nos presenteou com um clássico da aviação militar, o De Haviland DH 100 Vampire. Um dos primeiros caças a jato operacionais do Mundo.

1219789

Desenvolvido para a II Guerra Mundial em 1943, o DH-100 chegou tarde demais para poder influenciar nos rumos da guerra. Mas foi um dos principais caças britânicos a jato, sendo exportado para inúmeras nações nos anos 40 e 50. Os pontos fortes do Vampire eram uma manutenção simples, com sistemas e características de vôo semelhantes aos dos caças à pistão, e uma estrutra geral muito resistente. De fato o Vampire como avião de combate teve uma vida muito longeva, sendo que os últimos servindo como caças ou caças-bombardeiro foram utilizados pela República Dominicana e pela Rodésia nos anos 80.

O meu modelo representa uma máquina da RAF na sua versão inicial o Mk I de uma unidade estacionada na Alemanha ocupada em 1949.

Aspectos da Construção

Modelo Finalizado

Bueno. Até a próxima. Ah lembrando que, esse modelo está disponível gratuitamente para download na Thaipaperwork.

Grumman F7F-2N Tigercat na escala 1/100

O Grumman Tigercat, chegou tarde demais para atuar na II Guerra Mundial. Mas ainda assim é um dos mais impressionantes aviões navais desenvolvidos durante o conflito, feito sob medida para os novos super porta-aviões da US Navy da Classe Essex, esse grande bimotor deveria ser uma máquina de superioridade aérea e defesa de frota. Os primeiros tornaram-se operacional umas poucas semanas antes do dia VJ. Após a guerra sua vida operacional foi bem curta, pois os caças com motores a pistão foram rapidamente suplantados pelos primeiros caças a jato. No entanto uma variante biplace: o F7F-3N equipado com radar foi muito utilizado como caça noturno na Guerra da Coreia pelo USMC com notável sucesso. No fim dos anos 50, já aposentados, alguns foram vendidos a aviação privada que os transformou em aviões bombeiros. Alguns Tigercats ainda voam como warbirds nos dias de hoje e muitos estão preservados em museus. Modelo beta teste do editor Thaipaperwork. Representa uma das poucas máquinas que entraram em serviço logo após a II Guerra Mundial na Marinha Americana. Este modelo está a venda na Ecardmodels.

Aerocommander (Rockwell) 500 (U-4B) na escala 1/100

O Aerocommander 500 foi uma aeronave de transporte leve bastante popular nos anos 50 e 60 no mercado privado dos EUA, mas também muito utilizado por diversas Forças Aéreas entre elas a USAF. Essa aeronave relativamente desconhecida tem duas curiosidades muito interessantes: A primeira, os engenheiros que desenharam o Aerocommander são os mesmos que projetaram o famoso Douglas A-20 Havoc da II Guerra Mundial, a asa e o berço dos motores é exatamente igual ao clássico bombardeiro. A segunda é que o Aerocommander foi utilizado no período dos anos de 1955-60 pelo presidente Eisenhower, para viagens curtas, sendo o menor “Air Force One” já utilizado, sendo o primeiro avião presidencial dos EUA com a tradicional pintura azul e branco. Muitos ainda voam nos dias de hoje e para época era um avião privado bastante luxuoso. Os modelos em dose dupla também desenhados pela Murph’s Models, um deles justamente representa o Air Force One e o outro uma máquina da USAF em operação no Alaska no início dos anos 60.

Avro 707B na escala 1/100

Terminei mais um modelinho para a minha coleção 1/100 e mais uma adição para enriquecer a minha coleção de protótipos. Dessa vez é o Avro 707B, um pequeno avião de pesquisa desenhado pela Avro Aircraft para o Ministério dos Suprimentos inglês sob a especificação E15/48, este pequeno avião construído com componentes de outras aeronaves como o Vampire e o Gloster Meteor foi desenhada para pesquisar o vôo em delta e as características construtivas desse tipo de asa. Foram construídos cinco exemplares que foram usados para pesquisas específicas e treinamento com aeronaves com asas em delta até os anos 50. Muito da pesquisa com o modelo 707 foi utilizada mais tarde para o desenho do Avro Vulcan, um dos mais avançados bombardeiros a jato já construídos nos anos 50. Modelo desenhado por Aaron Murphy.

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Tamanho na 1/100…

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Comparação com o Hawker Hunter na mesma escala… (Desculpem pela qualidade da foto, muito ruim)

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

É uma montagem rápida e fácil, a única customização foi a adição de peso do nariz e o tubo pitot feito de papel cartão fininho.