Mais uma adição bacana a minha coleção: DH-100 Vampire Mk I na escala 1/100

Novamente construindo um modelo da nova série de “minimodels” do Tahipaperwork. obi nos presenteou com um clássico da aviação militar, o De Haviland DH 100 Vampire. Um dos primeiros caças a jato operacionais do Mundo.

1219789

Desenvolvido para a II Guerra Mundial em 1943, o DH-100 chegou tarde demais para poder influenciar nos rumos da guerra. Mas foi um dos principais caças britânicos a jato, sendo exportado para inúmeras nações nos anos 40 e 50. Os pontos fortes do Vampire eram uma manutenção simples, com sistemas e características de vôo semelhantes aos dos caças à pistão, e uma estrutra geral muito resistente. De fato o Vampire como avião de combate teve uma vida muito longeva, sendo que os últimos servindo como caças ou caças-bombardeiro foram utilizados pela República Dominicana e pela Rodésia nos anos 80.

O meu modelo representa uma máquina da RAF na sua versão inicial o Mk I de uma unidade estacionada na Alemanha ocupada em 1949.

Aspectos da Construção

Modelo Finalizado

Bueno. Até a próxima. Ah lembrando que, esse modelo está disponível gratuitamente para download na Thaipaperwork.

Algumas Novidades na Bancada (algumas nem tão novas assim…)

Sempre me perguntam o que eu ando montando, então vamos dar uma revisada em cima do que está na bancada em montagem, ou aguardando a vez para uma retomada… 😉 Bem eis o que temos no cardápio :)

Kyushu J7W-1 “Shinden” – Beta teste para a Murphmodels, acredito que em breve devo terminar esse que é um dos mais curiosos aviões projetados durante a II Guerra Mundial.

10341520_10200907946499293_540162577037093022_n

Kyushu K11W1 “Shiragiku” – Modelo desenhado pelo meu amigo Ned Reif, bastante interessante, pois retrata um treinador japones da guerra raro de ser ver em escala, e por ter sido desenhado no Metasequoia, Pepakura, e finalizado no Inkscape

10389476_10200903523068710_6106765636495451069_n

Gloster Gladiator Mk II – Models by Marek (Repaint) – Outro que anda parado, mas espero em breve retomar é o Gloster Gladiator do Marek, eu o repintei no incomun esquema de três cores de camuflagem, usado efemeramente pela RAF em 1940, em um dos esquadrões da RAF que ainda  utilizavam o tipo durante a batalha da Inglaterra.

988457_10200743374065085_1700092330187231463_n

Aichi E11A1 “Laura” – Esse é novela, já se arrasta há alguns meses, mas espero terminar em breve, ando desmotivado em terminar a catapulta dele na 1/100 (a redução de um modelo da GPM na escala 1/33)

1185493_10200557312773669_1588771931_n

Consolidated P2Y Ranger –  Outro que em breve deve ser retomado, pois gosto muito desse avião, e o modelo é um semi scratch da minha autoria, como o B2M.

1558601_10200282571865318_427152353_n

Lord British – Fazia horas que não fazia nada na área do Sci-Fi, pois estou fazendo as quatro naves  do jogo de Playstation 1 Gradius Gaiden. A Jade Knight está feita já, e atualmente a Lord British está no meio do caminho. Em breve devo retomar.

1975132_10200683222801341_2410333428647707941_n

Outros modelos que encontram-se parados esperando a vez para serem finalizados (Mais de 50% do modelo concluso:

Ford Trimotor – Almirante Byrd – Fiddlers Green

Lioré et Olivier LeO-213 – Monseiur M

Tem várias outras coisas cortadas ou em vias de serem assuntos de bancada, mas tem pouca coisa para justificarem uma comunicação, vou deixar elas avançarem um pouco mais e aí sim posto aqui. 😉

Avro 707B na escala 1/100

Terminei mais um modelinho para a minha coleção 1/100 e mais uma adição para enriquecer a minha coleção de protótipos. Dessa vez é o Avro 707B, um pequeno avião de pesquisa desenhado pela Avro Aircraft para o Ministério dos Suprimentos inglês sob a especificação E15/48, este pequeno avião construído com componentes de outras aeronaves como o Vampire e o Gloster Meteor foi desenhada para pesquisar o vôo em delta e as características construtivas desse tipo de asa. Foram construídos cinco exemplares que foram usados para pesquisas específicas e treinamento com aeronaves com asas em delta até os anos 50. Muito da pesquisa com o modelo 707 foi utilizada mais tarde para o desenho do Avro Vulcan, um dos mais avançados bombardeiros a jato já construídos nos anos 50. Modelo desenhado por Aaron Murphy.

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Tamanho na 1/100…

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

Comparação com o Hawker Hunter na mesma escala… (Desculpem pela qualidade da foto, muito ruim)

Zoom in (real dimensions: 1024 x 768)Imagem

É uma montagem rápida e fácil, a única customização foi a adição de peso do nariz e o tubo pitot feito de papel cartão fininho.

Updates: Supermarine S6B na escala 1/100

Entre a montagem dos meus PBM’s, terminei esse clássico da aviação: O Supermarine S6B, hidroavião de corrida com a qual a RAF venceu a última competição do Troféu Schneider em 1931, uma corrida de velocidade para hidro-aviões realizada em um circuito fechado triangular de 250 e depois de 1922 350 km. Esta corrida foi popular no periodo entre-guerras e era realizada em Mônaco e nos EUA, começou em 1913 parou por causa da grande guerra de 1914, e voltou logo após o conflito com a alternância de vencedores entre americanos, italianos e ingleses. A Supermarine após vencer a corrida três vezes seguidas a partir de 1929 garantiu a posse do troféu definitivamente para os ingleses.

1457525_4985454212510_2017507055_n 1468517_4985453492492_652523258_n 1450764_4985453652496_1539298899_n
Isso deveu-se graças aos refinados e pequenos hidroaviões S5 e S6, desenhados por Reginald Mitchell, o pai do Spitfire, famoso caça inglês da II guerra mundial e por Sir Henry Royce, com o seu incrível motor R.

Existe uma crença generalizada que Mitchell baseou o desenho do Spitfire em cima do S6B, isso não é verdade, Mitchell por causa dos tentos na Copa Schneider e por seu prestigio na construção de hidro-aviões e aerobotes, viajou a alemanha em 1936 à convite de Goering e Ernest Udet para conhecer a industria alemã de aviação, sendo ele um projetista de renome no cenário da aviação mundial da época. Vendo bem claramente o que era o Nazismo e com a saúde já abalada pela tuberculose, assim que voltou para a Inglaterra, pôs se a projetar o Spitfire, ele particularmente tinha ficado impressionado com dois modelos comerciais alemães que estavam em testes o Focke Wulf Fw-200 Condor e o Dornier Do-19, ele viu claramente protótipos de bombardeiros estratégicos nestes aviões de carreira, que eventualmente iriam atacar a sua pátria. Assim doente e impressionado, sem inicialmente, uma especificação oficial do Ministério do Ar inglês ele criou um dos caças míticos de todos os tempos O Supermarine Spitifire. E o S6B? Bem o motor Rolls Royce “R” em V de 12 cilindros com turbo-compressor que gerou o recorde mundial de velocidade de 407.5 m.p.h, especialmente feito para a corrida de 1929 é que dá origem ao famoso motor Merlin da Rolls Royce, a alma do Spitfire e de mais duas lendas da aviação: O NAA P-51 e o Hawker Hurricane. Viram quanta história um modelinho pode contar? Hoje tanto o troféu Schneider, quanto o S6B e o Motor R são peças permanentes em exposição no RAF Museum em Hendon.

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Zoom in (real dimensions: 800 x 600)Imagem

Os Meus 100 Modelos 1/100 – Dia 17 – Breda Ba 65bis

Os Modelos da Minha Coleção – Dia 17-

Breda Ba 65Bis

O Ba-65 foi desenvolvido pelos italianos na metade dos anos 30 como um avião militar polivalente, que deveria servir como caça, avião de ataque tático, bombardeiro leve de nivel, reconhecedor. Ele tinha diversas configurações de armamento e diferentes motores radiais além da possibilidade de ter configuração monoplace, biplace ou até mesmo triplace. Ao tempo de sua introdução em 1935, era um avião moderno que obteve grande exito na Guerra Civil Espanhola, mas ao iniciar a II Guerra Mundial o Ba 65 era extremamente lento e vulnerável, tanto que a Regia Aeronáutica  os retirou de serviço ligeirinho, pois as baixas para a RAF especialmente na guerra do Deserto foram severas. O modelo abaixo representa um Breda 65bis versão de ataque biplace com motor Fiat A14 (Gnome Rohne 14K) nas cores da Aviazzione Legionaria na Guerra Civil Espanhola em 1938.

Os Meus 100 Modelos 1/100 – Dia 10 – Vultee A-31 Vengeance

O A-31 foi desenvolvido pela Vultee para a Força Aérea do Exército dos Estados Unidos, a partir do sucesso do Junkers Ju-87 Stuka nas operações da Luftwaffe contra as Nações da Europa Ocidental. O conceito de bombardeiro de mergulho sem proteção aérea acabou caindo por terra com o avançar da II Guerra Mundial, mas ainda Assim o A-31 foi utilizado em larga escala pela Real Força Aérea Australiana, pela RAF e pela FAB durante a II Guerra. Ao contrário do Ju-87 o A-31 era um avião pesado e volumoso que concentrava toda a sua carga de bombas em um bomb-bay. Sua curiosa asa foi projetada para mergulhos agudos, embora na maioria das vezes no PTO a RAF e RAAF usavam o A-31 como bombardeiro tático de nível.

Bristol Type 153A 1-100

Mais um 1/100 para a minha coleção de protótipos e máquinas não construídas.

Trata-se do Bristol 153A, caça bimotor, proposto em 1938 pela Bristol (para fazer frente ao Me-110), a semelhança deste com o Grumman Skyrocket é impressionante, ao contrário do avião da Grumman que vôou na forma de um protótipo em 1939/40 o Type 153A nunca saiu dos desenhos conceituais, aqui observamos uma versão protótipo ficticia com as marcações britanicas de 1940 para este tipo de avião.

O modelo é um beta teste do afamado designer Der Kampffleiger e em breve estará a venda na www.ecardmodels.com

O trem de pouso descolou quando eu estava mexendo no avião para fotografar só vi esse depois, sorry…

Mais um modelo finalizado: Gloster Gauntlet 1/100

Amigos e amigas!

Mais um modelo finalizado para a coleção 1/100 de minhas aeronaves militares e civis em papel.

Dessa vez o modelo finalizado foi o Gloster Gauntlet, caça inglês dos anos 30, predecessor do famoso Gloster Gladiator (o último caça inglês biplano a entrar em serviço na RAF).

Este modelo foi feito para um concurso virtual promovido pela comunidade internacional de papel Modelismo, papermodelers.com relacionado as montagens dos modelos do Zio Prudenzio.

O Gauntlet teve uma curta vida em serviço operando de 1935 a 1940 na RAF, poucas unidades foram exportadas, sendo que a Dinamarca foi o maior usuário estrangeiro do avião (utilizado na defesa deste país quando ele foi invadido pela Alemanha Nazista em 1940).

O assunto desse modelo justamente representa um exemplar da segunda versão de produção com hélice tripá de passo fixo Fairey, camuflado em OD e Marron.

O modelo é um freebie do talentoso Fabricio Prudenziatti. Porém o Gauntlet dele tem uma série de erros.

Para representar o Gauntlet o desenhista do kit usou o seu próprio kit do Gladiator e esqueceu de arrumar umas coisinhas básicas como o fato do Gauntlet ter mais um set de struts nas asas :? , outras peças foram melhoradas, ou adicionadas, como mira, escapamentos, atuadores e claro um completo rigging. Os struts (montantes), tiveram que ser cortados também em uma média de 3 a 5 mm para ficar na altura correta. Nas fotos vemos os resultados…

Bempessoal por aqui ficamos, até a próxima montagem…